Blog

26/01/2022
Por: Luiz Moura

Viagem a trabalho de ônibus: tudo que você precisa saber!

Quando pensamos em viagem a trabalho, logo relacionamos com a rapidez do avião, não é mesmo? Acontece que, muitas vezes e, principalmente, em trajetos curtos ou viagens que ofereçam a oportunidade de escolha, outras opções são mais vantajosas – inclusive no quesito tempo. 

São exatamente esses prós e contras que vamos abordar hoje, especialmente sobre viagem a trabalho de ônibus.

Para aquecermos: em uma viagem que seja possível escolher, qual meio você prefere: ônibus, carro ou avião?

Enquanto você pensa, expanda o debate para sua rede compartilhando esse artigo no LinkedIn incentivando seus contatos a responderem a mesma pergunta! 

Vamos iniciar nossa análise com alguns fatos:

Viajar de ônibus pode ser a opção mais rápida

Essa é uma constatação que não parece tão óbvia, comparando às outras alternativas, em especial o avião. Porém, é preciso pensar nos seguintes pontos:

  1. Quanto tempo o deslocamento até o aeroporto e, depois, até o hotel, levará?
  2. Quanto tempo o processo de check-in e espera levará?
  3. Os voos têm o maior índice de atrasos. Isso já está previsto?
  4. Serão necessárias conexões? Isso também impactará o cronograma

Agora parece mais evidente que uma viagem a trabalho de ônibus pode, sim, representar agilidade, não é?

  • Rodoviárias ou pontos de partidas de ônibus costumam estar localizados na região central das cidades, ao contrário dos aeroportos. Ou seja: trajeto mais rápido!
  • Além disso, o tempo de embarque é mais curto, assim como o de desembarque e deslocamento até o destino.
  • Os atrasos também são menos comuns em viagens de ônibus e, quando acontecem, são bem mais simples de administrar. 

Esse nosso primeiro ponto nos leva ao próximo:

Mais produtividade para o viajante

Considerando o que acabamos de abordar, o colaborador terá mais tempo hábil de preparo para a viagem, tanto no sentido pessoal quanto de trabalho, pois poderá aproveitar melhor o período que antecede o embarque.

Além disso, durante a viagem propriamente dita, ele terá mais tranquilidade para descansar – o que, já é comprovado, também aumentará a produtividade ao chegar no destino. Dependendo do cargo do viajante, do trajeto e do combinado com o gestor, o colaborador pode alternar o tempo de relaxamento com períodos de trabalho. É possível fazer os últimos ajustes ou estudar uma apresentação, por exemplo.

Combine tudo com seu colaborador, de forma que:

  • Ele esteja preparado para levar meios de entretenimento, como tablet, jogos, etc (fornecidos ou não pela empresa) – incluindo os fones de ouvido, item fundamental nesse tipo de viagem.
  • Caso seja necessário/interessante trabalhar durante a viagem, que isso esteja combinado e dentro do compliance da empresa

Esse último é um ponto que vale na comparação para viagens de carro também. Assim como o próximo tópico:

Mais confortável 

Na viagem de carro, o colaborador precisa dirigir e ficar atento à estrada, podendo gerar cansaço, estresse, e até mesmo imprevistos que impactarão o resultado final do compromisso.

Na de avião, existe todos os preparativos e tensões já abordados anteriormente.

Dito isso, ainda acrescentamos o fato ergonômico. Se você já comparou os assentos de avião e ônibus, com certeza concluiu de que os do segundo são bem mais confortáveis, não é mesmo?

Dessa forma, uma viagem a trabalho de ônibus pode ser mais tranquila, confortável e produtiva para todos. 

Agora vamos ao tópico mais óbvio:

A melhor opção para o orçamento

Planejar uma viagem corporativa exige muitas etapas e a do orçamento é uma das mais importantes. Pensando que as passagens de ônibus costumam ser mais acessíveis do que avião e carros, sugerimos que essa opção seja sempre cogitada em viagens de curtos/médios trechos nacionais. 

Além da passagem em si, é preciso considerar a precificação dos itens que trouxemos no primeiro tópico desse texto: deslocamento até o aeroporto, depois até o hotel, refeições feitas durante o tempo de espera para embarque, conexões, etc.

Analisando todos os pontos que levantamos até aqui, é possível concluir também que a viagem a trabalho oferece um cronograma mais seguro. Mais sobre isso, em nosso próximo tópico:

Cronograma mais seguro

Com menos chances de atrasos e necessidades de escalas, podemos dizer que tanto a viagem de carro quanto a de ônibus oferecem uma previsibilidade maior, porém apenas a viagem a trabalho de ônibus engloba todos as vantagens que falamos até agora.

Essa é, portanto, uma opção estratégica para quando o orçamento e/ou o cronograma não são tão flexíveis. 

As viagens de ônibus já estão previstas na política da sua empresa?

Depois de conferir os benefícios, é hora de preparar-se para oferecer essa opção ao seu funcionário. Apesar de todas as regras serem bem mais flexíveis do que as de viagens de avião, como em toda e qualquer etapa do planejamento de uma viagem a trabalho, exige cuidado. 

Portanto:

  • Confira as normas e orientações das rodoviárias que serão utilizadas, sobre malas e condutas.
  • Faça o mesmo com a companhia viária escolhida
  • Coloque essas informações colhidas na política de viagens corporativa da sua empresa 
  • Garanta que que seu funcionário esteja bem instruído quanto ao assunto

Por último:

Ouça a opinião do colaborador, sempre que possível

Dentro da política de bem-estar em viagens corporativas, englobada no Duty of Care, o colaborador é colocado como parte integrante das soluções e planejamento de uma viagem. Por exemplo, um colaborador pode se sentir mais confortável viajando de ônibus do que avião – ou o contrário. Sempre que for possível oferecer essas escolhas, ou seja, que as opções fizerem sentido para o orçamento e metas da viagem, ouça seu colaborador. Funcionário satisfeito = mais produtividade e menor rotatividade para a empresa.

E aí, você gostou da análise? Em breve nosso time, a VOLL terá novidades sobre viagem a trabalho de ônibus. Fique por aqui para conferir! 

E, enquanto aguarda, compartilhe o artigo no LinkedIn para expandir o debate e nos marque. 

Até a próxima! 

Categorias: Gestão, Transporte

Você também pode se interessar:

23/06/2022
Por: Lucas Machado

VOLL June Release: evolução da experiência de reembolso por KM

As viagens corporativas se transformaram muito nos últimos dois anos. Enquanto, anteriormente, a melhor opção era viajar de avião, após a alta dos preços do querosene de aviação (QAV) e do dólar, a melhor alternativa se tornou o transporte terrestre. Dentre as opções oferecidas pelas empresas para viagens a negócios, destacou-se o aumento de colaboradores […]

Leia mais
22/06/2022
Por: Livia Pizza

Fernão Loureiro é o novo embaixador da VOLL

Fernão é consultor de negócios e viagens, já passou por 30 países, recebeu prêmios do setor, escreveu o livro “Gestão Estratégica de Viagens Corporativas” e se tornou uma das figuras de maior influência no segmento de gestão de viagens corporativas. É com muita satisfação que estamos dando um passo em direção ao nosso maior propósito: […]

Leia mais
21/06/2022
Por: Amanda Doimo

4 dicas incríveis para escolher o hotel ideal em uma viagem corporativa

Viagem de negócios é frequente em empresas cujos funcionários precisam se deslocar para atender presencialmente clientes, fornecedores ou mesmo eventos (que poderão voltar na retomada pós-pandemia).  Mesmo durante a pandemia, os grandes negócios — sobretudo os globais — precisaram se manter ativos, o que naturalmente inclui o deslocamento de pessoas para atenderem às necessidades de […]

Leia mais

Receba as novidades sobre o universo da mobilidade

Acompanhe as últimas notícias da Voll. Inscreva-se para receber tudo em primeira mão através da nossa plataforma digital.