Blog

27/10/2020
Por: Henrique Coelho

Como a gestão de mobilidade contribui para o rendimento e qualidade do colaborador

Este ano muitas empresas precisaram adaptar seu modus operandi de trabalho para o home office. Com isso, a gestão de mobilidade passou a contar com menos viagens de trabalho, visto que praticamente todas as reuniões presenciais foram substituídas por conferências do Zoom ou Google Meet.

 

Por conta disso, o employee experience entrou em evidência, pois os departamentos de RH precisaram conferir o nível de satisfação dos colaboradores que tiveram de mudar quase totalmente suas rotinas laborais — o que inclui a mobilidade.

 

Assim, neste artigo apresentamos a sua importância e como influencia o bom rendimento e qualidade dos funcionários. Continue a leitura!

Diferença entre experiências de mobilidade pessoais e de trabalho 

 

A informatização da mobilidade faz parte da vida pessoal de todos nós, sobretudo porque ela tornou as atividades de rotina muito mais simples. Há dez anos era preciso sair de casa e caminhar até uma rua de maior movimento para pegar um táxi. Por outro lado, nos dias de hoje, isso pode ser feito em poucos segundos por um aplicativo, para que o veículo te busque na porta de casa.

 

Portanto, o mesmo nível de praticidade é esperado no ambiente corporativo também — mas não é o que sempre acontece. Para fazer uma viagem, talvez seja necessário chamar a cooperativa conveniada; para pegar um táxi, é preciso pedir o recibo para receber o reembolso da corrida (que, dependendo da política do departamento financeiro, pode demorar um pouco para ser feito).

 

Isso quebra a expectativa dos funcionários, pois eles esperam que a experiência seja a mesma tanto na vida particular quanto no dia a dia de trabalho — o que torna importante a adaptação das empresas em relação a isso.

Mensure a satisfação dos funcionários

 

Claro que escolher uma plataforma de gestão de viagens corporativas não é tarefa simples, pois elas não envolvem somente serviços de táxi ou Uber, mas também outros como passagens aéreas, hospedagem e até alimentação.

 

Enquanto políticas de reembolso e convênios limitados não agradam os colaboradores, trabalhar com diversos fornecedores diferentes dificulta o trabalho gerencial, além de deixá-lo mais suscetível a erros caso todos os recibos e comprovantes não sejam rigorosamente organizados. Por isso, o ideal é ter todos na mesma plataforma.

 

Certifique-se também de que ela tenha um espaço para registro de feedback e satisfação da sua equipe, dessa forma os funcionários podem fazer a avaliação e você tem certeza de que o sistema está sendo eficiente caso as avaliações sejam positivas.

 

Se não forem, também devem ser levadas em consideração para aprimorar a usabilidade do programa que deve ser feito em contato direto com a empresa que o fornece ou realizando um treinamento corporativo caso o problema seja a adaptação dos membros da empresa ao software.

 

O VOLL é uma tecnologia que conta com todos esses atributos, você pode conferi-los clicando aqui.

O que as pessoas preferem? Mobile ou desktop?

 

Por mais que desktops sejam mais utilizados a fins de trabalho, as pessoas têm passado mais tempo em seus aparelhos móveis. Segundo uma pesquisa da Comércio Móvel no Brasil, nos últimos anos a proporção de consumidores brasileiros no comércio móvel cresceu de 41% para 85%. Além disso, 73% das pessoas que participaram da pesquisa disseram preferir a experiência de consumo dos smartphones em vez de desktops.

 

Essa informação é importante para a mobilidade empresarial, pois compras online também englobam aplicativos de viagens. Isso significa que seus funcionários certamente também usam seus celulares para pedir esse tipo de serviço e gostarão de ver o mesmo ser aplicado na empresa.

 

Aliás, agora que você sabe como a gestão da mobilidade otimiza o rendimento e a qualidade dos colaboradores, que tal conferir também como funciona a experiência do usuário na mobilidade? Veja o artigo que escrevemos sobre o assunto!

Categorias: Transporte

Você também pode se interessar:

Indicadores de gestão de viagens corporativas
24/09/2021
Por: Livia Pizza

Análise de indicadores na gestão de viagens corporativas

Cada empresa estabelece sua política de viagens corporativas de acordo com a sua realidade. No entanto, para todas elas o controle de despesas é uma coisa certa.  Uma viagem a trabalho consome muitos recursos. Estadia, transporte aéreo ou rodoviário, mobilidade local e alimentação compõem a base de gastos que, dependendo da duração, destino e motivo […]

Leia mais
Duty of care e viagens corporativas
09/09/2021
Por: Livia Pizza

Duty of care: como manter a satisfação do viajante corporativo

O duty of care é um termo em inglês que ao traduzir significa dever de cuidar. No contexto corporativo, trata-se de uma obrigação ética e legal que as empresas têm para garantir a integridade física, saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores. Na prática, cuidar do colaborador traz mais benefícios do que simplesmente promover a sua […]

Leia mais
11/08/2021
Por: Livia Pizza

VOLL, WeWork e GOL se reúnem para discutir o futuro da viagem a trabalho

Com o avanço da vacinação e incorporação dos protocolos de segurança no “novo normal”, o mercado de viagens corporativas reaquece e traz novidades A VOLL, plataforma de gestão de mobilidade e viagens corporativas, a WeWork, líder global em espaços de trabalho flexíveis, e a GOL Linhas Aéreas compartilharam suas visões sobre o futuro da viagem a […]

Leia mais

Receba as novidades sobre o universo da mobilidade

Acompanhe as últimas notícias da Voll. Inscreva-se para receber tudo em primeira mão através da nossa plataforma digital.